Obra consumada

Consumei a obra que me deste afazer.
João 17.4



Será que o trabalho do Mestre realmente foi feito? Será que a colheita ainda não estava por vir? Ele ainda não havia se defrontado com a terrível hora da morte. Por que Ele disse que seu trabalho havia sido feito? É porque sabia que, quando a vontade é batida, a batalha termina. Ele estava apenas nas sombras do jardim; mas vencer essas sombras era vencer tudo, Aquele que se dispõe a morrer já triunfou sobre a morte. Tudo o que lhe resta é apenas a casca externa, a concha.
O cálice que o Pai nos dá para beber é um cálice para a vontade. É fácil para os lábios sorvê-lo quando o coração já o aceitou. O cálice é apresentado, não nas alturas do Calvário, mas nas sombras do Getsêmani. O ato é fácil depois que a escolha está feita. O verdadeiro campo de batalha está no silêncio do espírito. Vença ali, e você receberá a coroa.

(George Matheson)

Comentários

Postagens mais visitadas